Glossário de Marketing Digital

Sabe aquele termo que você se depara no universo de Marketing Digital e, por vezes, não faz ideia do que seja? Nós da Flyon Marketing Digital entendemos essa dificuldade e pensando nisso criamos um glossário com os termos mais utilizados para você se aprofundar e entender cada vez mais sobre este mercado.

Compartilhar conhecimento também é aprender, portanto, aproveite o conteúdo e compartilhe!

Conversão: Realizar a ação que a empresa deseja que o usuário faça, por exemplo, preenchimento de um formulário, realizar uma compra, assinar um teste, etc.

CRM – Sigla para Customer Relationship Management (Gerenciamento de Relacionamento com Clientes), objetivo é colocar o cliente no centro dos processos de modo a gerar a percepção que permite antecipar necessidades atuais e potenciais de seus clientes. Geralmente são utilizados softwares que oferecem uma boa gestão para organização e armazenamento de dados, bem como controle de contatos, conversas, reuniões realizadas, agendamentos, etc.

CRO – Sigla para Conversion Rate Optimization (Otimização de Taxa de Conversão). O foco das estratégias de CRO é aumentar o percentual de visitantes que realizam uma conversão desejada no site de sua empresa, ou seja, aumentar sua taxa de conversão.

CTA – Sigla para Call-to-Action (Chamada para ação). São chamadas direcionadas ao usuário para que eles realizem a ação desejada. Podem ser botões em páginas de destino ou banners de divulgação, textos com links, entre outros. Exemplo de textos de call to action: “inscreva-se”, “solicitar orçamento ”, “comprar agora”, etc.

E-Book – Livro Eletrônico, na visão de Marketing é um material educativo sobre algum assunto da área de atuação de uma empresa, são sempre mais densos que posts e blogs e devem trazer um aprofundamento maior sobre o tema abordado.

Edge Rank – É um algoritmo do Facebook que determina a relevância dos posts e quais irão aparecer ou não no Feed de notícias dos usuários. Ele possui três principais fatores determinantes: Afinidade (se há interações prévias com a fanpage), Formato do Post (se é um link, vídeo, imagem), Tempo que a postagem foi feita (Quanto mais antigo, menores as chances de aparecer).

Funil de Vendas – Imagine uma pirâmide invertida. Nela estão os diferentes estágios em que os seus potenciais clientes se encontram no processo de venda. Enquanto alguns deles estão simplesmente começando a se relacionar com os seus conteúdos, outros já estão praticamente fechando uma compra. Esse é o funil de vendas, que costuma ser dividido em três fases: Topo do Funil (ToFu), Meio do Funil (MoFu) e Fundo do Funil (BoFu).

Growth Hacker – Cargo totalmente focado em gerar crescimento rápido na aquisição de clientes. Envolve diferentes setores da empresa (marketing, produto, etc.) e testa diversos canais e meios para aumentar a base de clientes.

Inbound Marketing – Podemos definir como o conjunto de estratégias para atrair voluntariamente clientes potenciais ao site da empresa e converte-los em leads/compradores. Para isso, usa a criação de conteúdos relevantes (Marketing de Conteúdo), um bom posicionamento em buscas orgânicas (SEO) e estratégias em redes sociais para gerar o interesse de seu público-alvo e construir um bom relacionamento.

KPIs (Key Performance Indicators) – Indicadores quantitativos definidos como parte da estratégia de marketing digital de uma empresa. São utilizados para mensurar as ações e monitorar o cumprimento das metas, acompanhando o progresso com base nos números.

Landing Page – O termo (página de aterrisagem) pode representar qualquer página que sirva como porta de entrada de um visitante do seu site. No entanto, no contexto de Marketing Digital costuma ser mais utilizada como uma página criada com um propósito específico de conversão e um call to action claro. Um exemplo muito utilizado é uma página contendo um formulário para conversão de visitantes em Leads.

Lead – É caracterizado por um potencial cliente que demonstrou interesse em consumir o seu produto ou serviço. Geralmente definido por um usuário que preencheu seus dados em um formulário em troca de receber informações relevantes ou ofertas promocionais. A partir de então através de estratégias e ferramentas do marketing digital é possível trabalhar o usuário ao longo do funil de vendas até que se torne um cliente final.

Lead Scoring – Algoritmo que determina uma pontuação para determinados perfis e comportamentos de um Lead, para analisar e classificar a qualidade de cada lead adquirido.

Links Patrocinados – São anúncios pagos exibidos com destaque em páginas de resultados de uma busca ou em sites afiliados (rede de Display). Em muitos casos o termo é usado como sinônimo do Google Adwords. De uma forma genérica, na página de resultado de ferramentas de busca são exibidos de acordo com as palavras-chave pesquisadas e na rede de display, de acordo com o tema relacionado.

Long tail keyword (palavras-chave da cauda longa) – Termos mais específicos e menos concorridos na busca orgânica e em leilões de palavras-chave de Links Patrocinados. São boas apostas para quem ainda não tem muita autoridade mas quer alcançar um bom posicionamento em resultados de ferramentas de busca (Google). Por exemplo: “bolsa feminina em palha para praia”.

Marketing de Conteúdo – Parte do Inbound Marketing, é baseado em atrair o interesse dos consumidores por meio da produção de conteúdo relevante para o público-alvo, por esse motivo pode-se dizer que é um “marketing de atração”. Baseia-se na estratégia de  direcionar diferentes conteúdos para pessoas nos respectivos estágios do Funil de vendas até que se alcance a conversão final.

Nutrição de Leads – Técnica de automação de marketing para o envio de uma sequência de e-mails após um determinado evento, com o objetivo de conduzir o Lead pelo funil de venda e aproximá-lo do momento da compra. Exemplo: após solicitar um e-Book sobre Facebook Ads pela internet, o usuário entra na trilha de disparo de e-mails automáticos com intervalos de tempo pré determinados com sugestões de posts e materiais relevantes, estudos de caso de forma a nutrir e construir um bom relacionamento até que se crie o interesse na aquisição do produto/serviço ou upsell oferecido pela empresa.

Outbound Marketing – Conhecido como o marketing tradicional, em que empresas usam publicidade para ofertar seus produtos e serviços aos consumidores. Baseia-se na estratégia de ir atrás do cliente ativamente ao contrário do Inbound Marketing, onde se gera o interesse do cliente na empresa. São exemplos comuns: Rádio, TV, Outdoors, Jornais, revistas, banners online, pop-ups, e etc.

Palavra-chave (Keyword) – No marketing digital a “Palavra-chave” utilizada para se referir aos termos utilizados pelo usuário ao fazer uma busca nas ferramentas de pesquisa como Google. Em links patrocinados a definição de quais palavras-chave investir é o primeiro passo para campanhas de busca. Em SEO, é baseado nessas palavras-chave pré-definidas que são realizados os esforços de otimização de uma página para um bom posicionamento orgânico.

Persona –  Personagem que representa o cliente ou consumidor ideal para um produto ou serviço da empresa. Reúne características demográficas (nome, idade, gênero, escolaridade, etc.) e comportamentais (gostos, preferências, aspirações, frustrações, etc.).

PWAT – Sigla para “Pay with a tweet”, chamado também de “Pagamento Social”. É uma estratégia utilizada para que uma oferta tenha um alcance muito maior pelas redes sociais sem custos adicionais, apenas através do compartilhamento de outros usuários. Exemplos de ofertas seriam e-books, Webinars educativos ou sorteios que, para que o usuário participe ou tenha acesso, precisaria compartilhar o post no facebook ou um tweet.

Qualificação de Lead – Processo para classificar quais Leads são boas oportunidades e devem ser abordados pela equipe de vendas, quais ainda não estão no momento da compra e Leads ruins para venda (aqueles que não têm perfil para se tornar um cliente).

Rede de Display do Google – é a rede de sites parceiros do Google (portais, blogs, etc.) em que os anúncios de campanhas do Google Adwords são exibidos.

Remarketing (ou retargeting) – Impactar novamente usuários que já visitaram seu site com anúncios específicos e até personalizados. Um exemplo claro e que você já deve ter notado, ao acessar uma página de venda de um produto você passa a ver banners desse mesmo produto ao navegar pela internet. São campanhas de retargeting trabalhando.

Segmentação de Leads – Para otimizar os resultados de ações de relacionamento como o envio de e-mail marketing, é indicado segmentar a base de contatos de acordo com um determinado critério. Por exemplo: clientes de uma região ou de um setor do mercado podem receber disparos focados para a sua realidade.

Squeeze page – É o modelo de Landing Page focado na captação de e-mails.

Segmentação – Definição de uma campanha ou estratégia de conteúdo por público-alvo, com definições que incluem faixa etária, gênero, profissão, hábitos de consumo, nível de renda, etc.

SEM (Search Engine Marketing) – É o conjunto de estratégias com a finalidade de promover um site nas buscas do Google, Bing, Yahoo!, etc. Engloba tanto a parte de Links Patrocinados (Google Adwords, por exemplo) como SEO (busca orgânica).

SEO (Search Engine Optimization) – É a prática de otimizar um website para ser devidamente indexado pelo Google ou outros motores de busca à termos relacionados ao assunto do site. Através de uma boa otimização de SEO um site pode conquistar melhores posições nas pesquisas de termos selecionados obtendo mais tráfego de buscas orgânicas.

SERP (Search Engine Results Page) – Página que contém os resultados de uma pesquisa em ferramenta de busca, como o Google.

Taxa de conversão – Porcentagem de visitantes que realiza a conversão desejada. Exemplo: se a taxa de conversão de uma Landing Page for 70% isso quer dizer que 70 em cada 100 visitantes viraram Leads.

Webinar – Conteúdo disponibilizado para o público em formato de apresentação online (abreviação de seminário Web). Pode ser uma aula, palestra, um debate, entre outras opções. Pode ser exibido ao vivo ou gravado.

Categories: Blog